0
0
0
s2sdefault

IEla chama-se Isabel Dique, as rugas no rosto e na pele revelam a idade, que data do século XX. Ela tem 78 anos de idade. Natural de Caia, na província de Sofala, é nestas terras de Mutúa onde a mulher, que é viúva desde 2016, vive com um neto de 18 anos, órfão de pai e mãe.


O neto frequenta o ensino primário, recebe do Programa Subsídio Social Básico (PSSB) 310 meticais, correspondente ao primeiro escalão de beneficiário. Já não faz ideia do ano que ingressou no programa, apenas recorda-se que o primeiro valor de subsídio que recebeu foi de 50 meticais.
Conheceu o PSSB através do secretário de bairro que a avisou sobre a existência de um programa do INAS para idosos em situação de pobreza e vulnerabilidade. Daí, viu a oportunidade de tentar mudar a sua vida.


Antes de ser beneficiária contava com apoio de um sobrinho que se encontra na Beira. Para além desse apoio do sobrinho, a machamba era outra fonte de segurança, por sinal até agora. Com o valor do SSB conseguiu comprar chapas de zinco para a cobertura da sua casa e material escolar do seu neto. São 310 meticais garantidos mensalmente, pouco aos olhos de muitos, mas para ela o bastante. Com o valor consegue comprar milho e mais alguns produtos que garantem a sua subsistência. Numa altura em que a seca afecta severamente a produção agrícola local.


O subsídio mensal faz alguma diferença, segundo conta esta mulher. ''Consegui comprar chapas de zinco para cobertura graças a esse valor. ''Nesses últimos dias o dinheiro já não compra muita coisa, devido a subida dos preços. Não dá para fazer muita coisa'', afirmou.


No ano passado o neto conseguiu um emprego doméstico, mas o seu patrão não o pagava e a senhora Isabel sentiu-se obrigada a proibir o seu neto de frequentar a casa onde ele trabalhava e pediu para que pagassem os meses em que ele prestou serviços. Revela-se o desgaste de uma mulher que tenta sobreviver.
Diante de muitas dificuldades e desafios, a gratidão foi um gesto de educação e um pedido de ajuda.


“Agradeço ao governo pelo subsídio, mas peço ajuda para que possam custear as despesas escolares do meu neto’’.

0
0
0
s2sdefault