0
0
0
s2sdefault

IIIVirgínia Tomocene é natural do distrito de Sena, província de Sofala, não conhece a idade, vive na casa do genro. A casa é habitada por 10 pessoas. Recebe do Programa Subsídio Social Básico 310 meticais, há oito anos. Ficou a saber da existência do PSSB através do permanente e líderes comunitários locais.


A agricultura era a sua única base de sustentabilidade, até conhecer o programa. Hoje consegue comprar óleo, sabão, peixe seco e por vezes capulanas. Consegue cobrir algumas necessidades básicas.


Fazendo uma comparação do tempo em que não era beneficiária e agora que é, mudou alguma coisa em sua vida, porque com o dinheiro que recebe já consegue comprar alguma coisa pra comer e quando a colheita rende bem, usa o valor para comprar alguns artigos de vestuário.


Senhora Virgínia conta apenas com o apoio do genro, o filho que está empregue numa instituição estatal não a ajuda. Não tem tido problemas, o benefício é regular, nunca ficou sem receber o subsídio, aliás, sublinha que os técnicos do INAS atendem bem.


A gratidão eram as palavras que lhe saiam no momento. “Agradeço a ajuda do governo porque na era colonial não tínhamos um subsídio do género para nos Moçambicanos pobres”.

0
0
0
s2sdefault