0
0
0
s2sdefault

proteccao idosoA sociedade tem que ter uma responsabilidade acrescida na protecção dos direitos dos idosos que muitas vezes, sofrem rejeição dos parentes mais próximos.
O repto foi defendido em Maputo, pelo Bispo Emérito da Diocese dos Libombos Dinis Sengulane, no lançamento do projecto de direitos e dignidade do idoso, que decorre sobre o lema “Todos juntos pelos direitos e dignidade das pessoas idosas”.


A propósito, Sengulane apontou a necessidade de sensibilização das famílias sobre o seu papel na defesa do idoso.
“Queremos que toda a sociedade reconheça e se responsabilize na integração contínua dos idosos, pois esta camada social constitui um símbolo para diferentes gerações”, disse Sengulane.


Destacou ainda a proliferação dos centros de acolhimento, como sendo exemplo de uma crescente rejeição dos idosos, situação associada a severa exclusão social.
Muitas vezes os idosos chegam a ser mortos. Acusados de praticarem a superstição, um fenómeno que tira a dignidade do idoso. Por isso, esperamos que esta iniciativa se reflicta na mudança de comportamento da sociedade.


Por sua vez, Félix Matusse, em representação do Ministério de Género Criança e Acção Social (MGCAS), apontou a aprovação de leis e a assistência ao idoso como sendo estratégias que o Governo tem em vista para a protecção desta camada social.


“O Governo e parceiros estão com as atenções viradas para a defesa dos direitos dos idosos. Por isso, vamos intensificar as campanhas de sensibilização para além do pacote da assistência social e da criação de normas em prol desta faixa etária”, vincou.


Refira-se que a iniciativa é da Helpage Internacional, organização que opera na área da Terceira idade, Diocese dos Libombos, Fórum da Terceira Idade e Associação de Protecção da Pessoa Idoso de Tete.


O projecto financiado pela embaixada irlandesa, tem a duração de cinco anos e consiste na criação da rede de associações e na monitoria das políticas públicas sobre o idoso.
In Notícias

0
0
0
s2sdefault