0
0
0
s2sdefault


aumenta o numero de beneficiarios do programa subsidio social basico em IhambaneSetenta e uma pessoas residentes em muhunguelane, na localidade de balane, distrito de vilankulos, na província de Inhambane, beneficiam desde o dia 16 de junho do corrente ano, do programa subsídio social básico (PSSB), que consiste na transferência de valores monetários por tempo indeterminado aos agregados familiares pobres e vulneráveis sem capacidade para o trabalho com destaque para pessoas idosas, pessoas com deficiência, doentes crónicos e degenerativos e mulheres mal- nutridas.

Este programa é gerido pelo ministério do género, criança e acção social (MGCAS), e executado pelo instituto nacional da acção social (INAS).


A cerimónia de lançamento do programa foi dirigida pelo vice-ministro do pelouro, Lucas Mangrasse.
Intervindo na cerimônia, Laura Machava- directora provincial do género, criança e acção social, garantiu que já está disponível o orçamento para cobrir o programa naquele ponto da Província. A responsável referiu que o PSSB, visa melhorar os níveis de inserção social dos beneficiários, uma vez que os mesmos não têm capacidade produtiva. Explicou igualmente que o valor do subsídio varia consoante o numero que compõe um agregado familiar, o qual varia de 310 meticais e máximo 610 meticais.


Na ocasião, a responsável apelou aos beneficiários para utilizar o subsídio em actividades concretas, “ o governo está empenhado em melhorar as condições de vida da população moçambicana no geral, em particular de Inhambane, reduzindo os níveis de pobreza que afecta alguns compatriotas. Pedimos igualmente que valorizem o esforço do governo, usando o valor em acções que possam servir para as famílias e não apenas individual”.


Por sua vez, os beneficiários mostraram-se satisfeitos com a iniciativa e prometeram não decepcionar o governo, assegurando usar o valor para suprir as despesas familiares, admitindo que o valor ser insuficiente mais que poderá ajudar na compra de alguns produtos básicos de primeira necessidade.
Actualmente pouco mais de 27 mil pessoas são beneficiárias do programa na Província de Inhambane. (In Noticias)

0
0
0
s2sdefault