0
0
0
s2sdefault

gala de premiacaoA Plataforma da Sociedade Civil Moçambicana Para Protecção Social e seus parceiros, realizaram no dia 15 de Dezembro na baixa da cidade de Maputo, a gala de premiação da segunda edição do concurso de melhor artigo jornalístico em matéria de protecção social (PS). Para além do certificado de participação, os três vencedores das categorias melhor artigo da imprensa escrita, radiofónica e televisiva receberam troféus e valores monetários em forma de cheque-gigantes, como forma de reconhecer a dedicação e comprometimento em prol das camadas vulneráveis.


gala de premiacao 2Entre os vencedores do concurso estão: Hugo Firmino que teve a melhor reportagem em matéria de PS, vindo da televisão de Moçambique delegação de Inhambane, Aida Matsinhe venceu o segundo lugar e vem do jornal Magazine Independente da cidade de Maputo e para terceiro lugar foi mais uma vez uma mulher, Essinate Assane da Rádio Moçambique delegação de Niassa.
A gala contou com a presença de representantes do Governo, sociedade civil, Jornalistas, parceiros de cooperação e o público em geral interessados em questões sensíveis a camadas populacionais vulneráveis.


gala de premiacao 1Numa noite recheada de cor e luz, o público teve a oportunidade de exaltar o papel da comunicação social na divulgação de informação sobre protecção social.
Para Simão Tila, presidente do conselho de direcção da PSCM-PS a comunicação social tem um papel fundamental na promoção da reflexão pública sobre a importância da protecção social no combate a pobreza e na assistência social às populações mais carenciados e vulneráveis.

Por sua vez, a representante do Governo afirmou em suas poucas palavras que neste evento o maior vencedor são as camadas vulneráveis que mereceram especial atenção neste espaço.

 

A gala de premiação é um evento que ocorre anualmente com objectivo de destacar os feitos no sector da Protecção Social em Moçambique, enaltecendo o papel dos que nele directa/indirectamente intervêm para a promoção e divulgação dos direitos das camadas vulneráveis bem como a necessidade de uma maior intervenção de modo a melhorar-se as condições de vida das populações e promover a sua participação activa no desenvolvimento do nosso país.

0
0
0
s2sdefault