0
0
0
s2sdefault

ciclo debates 3O terceiro dia e ultimo deste ciclo de debate foi reservado a discussão com organizações da sociedade civil que lidam com a área da protecção social, parceiros de cooperação, académicos, jornalistas e mais. Os debates tiveram vários sentidos, um pouco influenciado por esta mesclagem de ideias. Misturar intervenientes que têm lentes diferentes para analisar o mesmo problema acendeu o debate que frutíferou do inicio ao fim.

Aliás, entendemos neste dia que existem diferentes opiniões sobre a dinâmica da protecção social, mas estas convergem na ideia de uma maior e melhor eficácia na implementação das politicas de assistência social. Os beneficiários visados destes programas ainda apresentam-se em escala muito reduzida e a qualidade do próprio serviço ainda encontra-se aquém dos padrões socialmente recomendados.

A congregação de esforços tornou-se a expressão mais evidente para tornar a protecção social cada vez mais robusta no país, aliás, porque um só interveniente teria resultados pouco producentes em relação a muitos intervenientes, logo a necessidade de unir esforços para garantir que a protecção social seja implementado com os maiores elogios finais porque ela garante os direitos básicos do cidadão.

Como forma de encerrar o ciclo de debate, foi lançada a brochura “histórias de vida dos beneficiários do programa subsídio social básico”. Nesta brochura encontram-se histórias de sucesso de beneficiários que com o valor do subsídio procuram estratégias de multiplicar este dinheiro e sustentar as suas famílias

 

0
0
0
s2sdefault