0
0
0
s2sdefault

assisntencias inasA delegação do Instituto Nacional de Acção Social em Tete assistiu em Dezembro último 1799 beneficiários de apoio pontual, constituído por pessoas deficientes, idosos, crianças e repatriados em processo de reintegração ou reunificação familiar.


O Delegado do INAS em Tete, Carlos Constantino, referiu que dos 1610 beneficiários programados para a assistência, a instituição superou a meta em 111.73 por cento. Entretanto, equipas constituídas por funcionários da instituição e lideranças comunitárias estão empenhadas no levantamento de pessoas necessitadas nos locais de residência.


“A nossa actividade vai ao encontro de pessoas idosas, portadoras de deficiência física, doentes crónicos, crianças órfãs e vulneráveis e chefes de família para lhes garantir meios básicos para a sobrevivência” – disse Constantino.


Outra componente levada a cabo pelo INAS é o apoio prolongado aos agregados familiares chefiados por crianças dos 12 aos 18 anos de idade, agregados com crianças em situação de desnutrição, famílias acolhedoras e pessoas vivendo com HIV/SIDA que estão a cumprir os primeiros seis meses de tratamento.


No Programa de Subsidio Social Básico, que consiste na prestação de assistência aos vulneráveis, através de transferência de valores monetários, com uma periodicidade mensal que engloba agregados familiares pobres e vulneráveis, incapacitados para o trabalho, a instituição assistiu durante o ultimo semestre do ano passado, 18.436 pessoas.


Entretanto, devido a vários problemas técnicos e outra natureza, o Programa Subsidio Social Básico conheceu alguns constrangimentos organizacionais para a solução destes problemas e a dinamização do processo de assistência aos beneficiários dos programas do Instituto Nacional de Acção Social na região.


O Delegado do INAS enalteceu, entretanto, as acções de colaboração prestada pelas lideranças comunitárias a equipas dos funcionários no exercício das suas actividades, na prestação de informação e identificação das camadas vulneráveis nas comunidades com maior destaque na zona rural
In Notícias

0
0
0
s2sdefault