0
0
0
s2sdefault

reabilitacao nutricionalMais de 284 crianças dos zero aos cinco anos de idade, com problemas de subnutrição, acabam de receber reabilitação nutricional com base no consumo de batata-doce de polpa alaranjada nos distritos de changara, Marara, Cahora-Bassa e Mágoé, na província de Tete.


A acção leva a cabo pele Visão Mundial Moçambique, em parceria com as autoridades sanitárias destes distritos, enquadra-se no projecto de segurança alimentar, no contexto de resiliência da seca e estiagem.


O coordenador de segurança alimentar na Visão Mundial em Tete, Bernardo Raquito, disse que as comunidades abrangidas receberam noções elementares sobre a preparação adequada de batata-doce de polpa alaranjada, desde as formas de cozinhar e de produção de sumo, uma vez que o tubérculo tem elevado teor de vitamina A. o programa abrangeu aqueles distritos por serem afectados ciclicamente pela seca e estiagem, levando as populações a uma situação de insegurança alimentar.


“Tivemos que escolher algumas localidades onde o problema de insuficiência alimentar é gritante e, para tal, organizamos a população em pequenas associações, e iniciamos a multiplicação de ramas da batata-doce de polpa alaranjada, envolvendo as comunidades”, disse Requito.
A fonte adiantou que foram abertos 36 campos de ensaios e multiplicação da rama de batata-doce de polpa alaranjada, que foi distribuída a cerca de 200 famílias para multiplicação nas suas áreas de produção nas zonas baixas.


“Cada campo beneficiou mais de 200 famílias que replicaram a iniciativa, distribuindo a rama a outros beneficiários” explicou Raquito.
Inserido neste programa para minimizar o impacto da seca resultante do fenómeno El Ninõ que afectou, em grande medida, os distritos de Changara, Marara, Cahora-Bassa e Mágoé, o governo provincial de Tete aprovou um plano multissectorial para a redução da desnutrição crónica.

O plano em curso envolve, para além do sector público, organizações não-governamentais e a sociedade civil, e com metas definidas para a redução da desnutrição crónica que continua preocupante ao nível da provincial de Tete.
In Notícias

0
0
0
s2sdefault