Beneficiários do INAS satisfeitos com aumento do valor


São beneficiários de vários programas através do Instituto Nacional da Acção Social, com destaque para as bibliotecas vivas, ou seja, pessoas da terceira idade, das várias comunidades da delegação de Inhambane, que receberam sua assistência monetária. Anastácia Deolinda, tal como Cândido Nhamussua, são parte dos pouco mais de dez mil beneficiários e segundo eles, o aumento do subsídio, dos anteriores 310 Mt, para a família composta de um membro, para os actuais 540 Mt e dos 610 Mt que eram para agregados familiares, com mais de cinco membros, contra 100 Mt actualmente, é uma novidade que contagiou a todos e os rostos não esconderam a alegria.


Apesar dos resultados satisfazerem o planificado, o Delegado do INAS de Inhambane indica como desafio, a inclusão de novos e mais beneficiários, facto que não tem sido fácil, por vários motivos.
Os 10.722 beneficiários previstos para o atendimento, estão subdivididos em três programas, nomeadamente: Subsídio Social Básico, Apoio Social Directo e ainda Serviços Sociais da Acção Social, como é o caso dos infantários e centros abertos e em trânsito.
In o pais

Celebração do dia Internacional da pessoa com deficiência


Em Moçambique a comemoração do dia internacional da pessoa com deficiência decorreu sob lema “empoderar as Pessoas com Deficiência, assegurando sua inclusão e igualdade”.


A Ministra que tutela a área do género criança e acção social, Cidália Chauque, reconheceu no evento da celebração desta data que ainda há muito por se fazer em defesa dos direitos desta camada. Por sua vez, Cantol Ponja, Presidente do Fórum das Associações Moçambicana das Pessoas com deficiência afirmou que as pessoas com deficiência em Moçambique ainda enfrentam dificuldades diárias de vários niveis.
Neste dia foram homenageadas várias figuras que têm dedicado o seu trabalho na promoção dos direitos das pessoas com deficiência.

Dia Mundial de Luta Contra o HIV: “priorizando a prevenção para acelerar o controlo da epidemia do HIV e SIDA”.

No entanto existe apenas uma distribuição desigual entre mulheres e homens. A feminização da epidemia significa que uma rapariga tem três vezes mais probabilidades de ser infectada pelo HIV que um rapaz da mesma idade. A prevalência também é mais alta na Região Sul do País que no norte.
O Dia Mundial da Luta Contra a SIDA foi uma oportunidade para chamar atenção à doença e mostrar solidariedade internacional em face da pandemia. É uma ocasião para parceiros envolvidos na luta para revisar a situação, as realizações e os desafios para ainda continuar o progresso até conseguimos o lema do Dia “priorizando a prevenção para acelerar o controlo da epidemia do HIV e SIDA”.
Em Moçambique, o enfoque do Dia é orientado para a importância de tratamento contínuo e para os serviços de prevenção para as mulheres grávidas para prevenir transmissão vertical da mãe à criança.
Moçambique está a mostrar um progresso considerável na luta contra a SIDA. O acesso ao tratamento anti-retroviral está a aumentar em todo o País. Durante o período compreendido entre os anos de 2008 e 2012, o número de pacientes que receberam tratamento anti-retroviral quase triplicou (desde 118,937 em 2008 até 308,578 em 2012).
Moçambique adaptou as novas directrizes de tratamento da OMS. As directrizes recomendam iniciar tratamento anti-retroviral mais cedo que antes para viver uma vida mais longa e saudável com HIV. O tratamento na fase inicial da infecção também reduz o risco da transmissão do vírus.

A Plataforma da Sociedade Civil Moçambicana para Protecção Social (PSCM-PS) Organiza um Ciclo de Debates sobre Protecção Social.

A principal linha de força deste ciclo de debate, prende-se em colocar na pauta, a discussão sobre a protecção social na agenda nacional e, principalmente, criar sinergias e oportunidades de novas parcerias em prol desta área.

Durante os três dias do ciclo de debate serão orientadas várias actividades, com principal destaque para um “Breakfast meeting com jornalistas” que pretende estimular a imprensa a colocar a protecção social na sua pauta. “Uma exposição de trabalhos de parceiros na área de PS” visando mostrar e partilhar trabalhos desenvolvidos por vários intervenientes ligados a PS. “Um seminário de troca de experiências entre OSC que actuam na área da PS” que tenciona criar um espaço de partilha de conhecimento e experiências sobre o trabalho levado a cabo pelas diferentes organizações da sociedade civil na área da protecção social. “Um Dialogo com o governo sobre o PSSB” com o objectivo de criar uma plataforma de diálogo entre a PSCM-PS, em representação da sociedade civil, e o governo através dos principais ministérios de tutela das áreas relevantes para a protecção social e um “Debate sobre estudos e pesquisas na área da PS” de modo a incentivar a comunidade académica a produzir mais informação e evidências sobre temáticas relacionadas com a protecção social, quer através de estudos e pesquisas, quer através de trabalhos de tese de licenciatura ou mestrado de estudantes universitários interessados nesta área de estudo.

 

Video

Vídeos

Protecção social

Este vídeo chama a atenção para a importância da protecção social, especialmente para garantir apoios básicos a famílias sem meios próprios para satisfazerem as suas...

Saiba mais

Histórias de Sucesso

Lety Fastela

lety fastelaLety vive no bairro de Hulene com seus netos e é beneficiária do Programa Subsídio Social Básico (PSSB) onde recebe 310mt e lamenta o facto de ter que pagar taxas nas unidades sanitárias mesmo sendo idosa..

 

Veja a história completa

website

Boletim Informativo

Receba todas semanas as nossas actualizações no seu email.

boletim dezembro

Protecção Social em Moçambique

Um agradecimento especial a nossos doadores

Agradecemos a todos os nossos apoiantes, desde indivíduos, os governos e instituições, que optam por mudar a vida das mulheres, homens e famílias em todo o mundo. Nosso mais sincero agradecimento a todos.

  Oxfam Novib agir embaixada suecia reino dos paises baixos uniao europeia Unicef oit